Israel

/

Tel Aviv

Neve Tzedek: o bairro que você precisa conhecer

Israel é um lugar extremamente sub-jugado e completamente fora de conhecimento das pessoas, de um modo geral. Ou melhor, é um país que poucos conhecem, muita gente não sabe o que esperar, grande parte tem medo e o considera inseguro, ou seja, é um emaranhado de desconhecimento. Por isso, todos meus amigos judeus que já tinham o mínimo de informação e relação com o país, são tão queridos e felizes quando se fala em visitar Israel, que automaticamente elaboram uma lista de lugares imperdíveis pra visitar. O bairro de Neve Tzedek é um deles.

Até hoje não consegui compará-lo. Até tentei. Pensei, por um momento, que poderia ser considerado uma espécie de Vila Madalena por conta de suas lojinhas cool; mas não é o caso, pois não é um bairro boêmio. Também pensei no Soho, de NY, mas o Neve Tzedez tem um perfil muito mais laid back. Depois pensei no Marais, de Paris que, talvez, até possa ter alguma semelhança, mas jamais pode ser comparado pois Neve Tzedek é cool demais da conta! Ele tem uma história pra contar, até porque foi o primeiro bairro judeu construído fora do porto de Yaffo (parte velha da cidade). Foi um bairro habitado desde a sua essência por artistas, escritores e intelectuais. Construído com casas e prédios pequenos, preservando a arquitetura Art Nouveau e depois a Bauhaus. Com o passar dos anos, se tornou muito valorizado e hoje um dos mais caros para se viver (no entanto, abro um parênteses para um período triste de sua história em que durante uns 20 anos se tornou decadente, até perto dos anos 80 renascer). Aos poucos, foram se instalando lojas de moda, bares e restaurantes, cafés, até mesmo um dos principais símbolos de sua historia, o famoso teatro/concerto Suzanne Dellal, casa do famoso ballet Batsheva.

Mas nem por isso Neve Tzedek se tornou inviável de transitar. Ele tem uma atmosfera ainda muito tranquila, que por sua vez garante charme ao estilo de vida que as pessoas encontram quando ali estão, seja vivendo, trabalhando ou passeando.

Em tempo: quando passear por lá, não deixe de parar para tomar um sorteve na descolada Anita. Ou, se perder pelas lojas hiper cool de acessórios, roupas e design. Uma das minhas preferidas é a Seti, ótima para se achar velas maravilhosas, livros e pequenos mobiliários sofisticados.

Comentários

O comentário será moderado pelo admin antes de ser exibido