Meu piccolo guia de Florença

...e as idiossincrasias que distinguem uma vida verdadeiramente florentina

Apesar de viver há menos de três meses na sempre inspiradora Florença, capital da Toscana, não posso deixar de sentir como se meu instinto errante já estivesse enraizado na cidade por muito tempo...

É verdade que pode levar anos para dominarmos os tesouros escondidos de um lugar, mas meu desejo não é esperar até que devida proeza aconteça. Meu caro leitor, sinto-me compelida a compartilhar tudo, desde já: das pequenas percepções sobre o incomparável estilo de vida fiorentino até os cantinhos que têm mantido minha mente, estômago e coração ocupados e felizes em igual medida.

Quiet garden in the Four Seasons Hotel in Florence
Panoramic view of Florence from the Piazzale Michelangelo

Antes de entregar-lhes uma curadoria do que não deixar de fazer na cidade, permita-me primeiro exaltar detalhes preciosos que tornam Florença extraordinariamente única, começando pela minha nova palavra favorita: Aperitivo, um hábito que os italianos levam a sério, e muito!

Na tentativa de encontrar uma expressão equivalente, poderia traduzi-la para "Happy Hour", embora não faça jus à altura da beleza e singularidade que giram em torno do seu ritual. Na Itália, há algo sagrado ao se reunir em torno da mesa, com a máxima exclusividade à comida e à companhia. Ou seja, cuidar do bem-estar, fazer valer a pena os momentos da vida e desfrutar do convívio essencial entre os seres humanos. Afinal, o trabalho engrandece o homem mas não pode ser sua razão de ser!

A melhor coisa sobre um Aperitivo? Bem, como é de se esperar em uma terra italiana, a bebida que pedimos vem sempre acompanhada de um lindo pratinho com petiscos. E já adianto: eles são deliciosos! Não se engane pensando que aperitivo, em Florença, se resume apenas a chips de batata frita. A variedade de queijos, embutidos, pães, patês, entre tantos outros quitutes define bem o cenário que representa comer na Toscana: um paraíso!

Aperitivo time in Italy: plate with Sicilian dessert
Sunset and aperitivo time at Sesto rooftop in Florence
Appetizers being served at Cibrèo Caffè in Florence

Desde o dia em que me mudei de Amsterdã para este belo país valorizo a importância de fazer uma pausa para um Aperitivo ao menos um vez por semana. Até duas, vai! Os lugares onde garanto que você terá uma experiência verdadeiramente maravilhosa são: Cibreo Caffè, Caffè Gilli, Palazzo Portinari Salviati, Sesto rooftop, Le Volpi e L'Uva, Companion "dolce amaro bar", Loggia Roof Bar, Four Seasons Hotel.

Além desse hábito que rejuvenesce, tenho visitado muitas pizzarias que se estendem por toda a cidade. Que fique claro: apenas uma vez por semana, assim evito que o meu formato não fique como o de uma redonda! De todos os alimentos sem os quais não vivo, pizza está no topo da lista. Como descendente de italianos, também me importo - e muito - com as qualidades que exprimem como uma pizza de boa qualidade deve ser. Confie em mim, esses restaurantes vão saciar bem seu apetite: Berberè, L'Antica Porta, Santa Lucia, Da Michele.

Cantucci e Vin Santo Toscani
Pizza margherita la vera pizza napoletana
Carciofi al tegame affogati nel purè Cibrèo Firenze

Na ida ou na volta de algumas dessas instituições, deixe-se hipnotizar por monumentos impressionantes (alguns deles, devo dizer, são ainda mais lindos à noite), como a incomparável Cathedrale del Duomo, a Piazza della Signoria ou a Basílica de Santa Croce. Ainda me arrepia toda vez que as olho! Sem falar, claro, da mundialmente famosa Ponte Vecchio (aliás: meu local favorito para observa-la é do outro lado do rio) ou o deslumbrante Giardino di Boboli com seus maravilhosos jardins repletos de estátuas renascentistas e fontes ornamentadas (aliás, se você gosta de porcelanas tanto quanto eu, não perca a sala dedicada a elas no topo do jardim).

Tamanha abundância de riqueza e esplendor explica, inclusive, a longa conexão dos italianos com as artes visuais e também sua obsessão pela beleza estética. Como sabiamente escrito no livro If they are Roses, de Linda Falcone, "A Itália não é uma cadeia constante de eventos; é um fluxo constante de experiências baseadas nos olhos". A Itália pode ser uma sociedade visual, mas Florença personifica esse significado por si só. Não é brincadeira como eles se vestem de forma distinta: assim como sempre estarão prestando atenção nos seus trajes...

Campanile di Giotto a Piazza Duomo Firenze
The Cathedral of Santa Maria del Fiore in Florence

Não se surpreenda se você notar acessórios roxos acenando por toda a cidade. Dentro de restaurantes, bares, casas e táxis a bandeira viola é onipresente. É como se toda a cidade prestasse uma grande homenagem à Fiorentina, clube de futebol local. Para entender o amor e a devoção que eles nutrem pelo time, preciso colocar desta forma: é praticamente uma pergunta retórica questionar a qualquer um na cidade se eles torcem pelo clube. Tenha por base o que meu fisioterapeuta disse um dia desses: "Em Firenze, é quase uma obrigação torcer pela Fiorentina". Ponto.

Sr. Murgia pouring wine at his enoteca Vini e Delizie in Florence
An old newsstand at the Piazza dei Ciompi in the city center of Florence
Malu Neves by the Arno river in Florence

Por último, mas não menos importante, recentemente aprendi uma das palavras mais lindas na aula de italiano: sonnellino. Tente pronunciá-la e você se apaixonará instantaneamente por sua musicalidade! Sonnellino representa a soneca tirada depois do almoço por alguns europeus (para não haver dúvida: os de países quentes!). É por isso que muitos estabelecimentos fecham entre 13:00 e 16:00. Embora o turismo de massa esteja mudando a forma como as principais cidades italianas operam, ainda nos deparamos com lojas, farmácias, cafés e outros pontos comerciais fechados durante esse horário.

Details of a palace frescoes in the city center of Florence
The world wide famous Ponte Vecchio in Florence
Museo di Palazzo Vecchio a Firenze

Se for este o caso, sugiro uma inesquecível passeggiata: caminhe ao longo do rio Arno, atravesse-o e se perca pelas adoráveis ruas de San Niccolò, um bairro bucólico que gentilmente nos convida para um momento sedutor. Guarde fôlego para subir à Piazzale Michelangelo para uma vista panorâmica da cidade: visitar esta magnífica praça é um daqueles passeios que ficam para sempre na memória de um viajante.

Isso é tudo? Você pode perguntar. Absolutamente não! Pra ser honesta, este guia pode nunca acabar. Ainda quero revelar onde fica a minha gelateria favorita, as galerias de perfumes centenários e os artesãos locais que sobreviveram aos tempos modernos, sem falar nos bartenders que agitam a cena da mixologia local... também jamais posso esquecer dos mercados de rua onde a enorme diversidade de ingredientes e receitas toscanas tornam-se distintamente palpáveis (e o porquê não existe comida italiana: tudo se resume à regionalidade).

Mais delícias estão por vir!

Comentários

O comentário será moderado pelo admin antes de ser exibido
Patricia Serra
Não vejo a hora de desfrutar dos melhores aperitivos em sua cia, e desbravar cada cantinho dessa maravilhosa cidade!!! Parabéns pelo texto! Maravilhoso, como tudo que você faz!!
Guide Me To
Estou contando os dias para estarmos juntas aqui! Obrigada pelo carinho incondicional, querida!
Rosana Cristina Frois
Amei! Que delícia de aperitivos!
Eh bem a minha cara depois de comer tirar um sonnellino amooo!
Lindas fotos, parabéns!
Guide Me To
Mas é bom demais tirar essa soneca, Ro! Beijão