Minha mãe não era convencional

7 de Maio de 2021

Maria Eugênia detestou meu vestido de noiva e me encarou feio durante horas antes do meu casamento; também ficou meses sem falar comigo quando eu entrei numa faculdade que não lhe agradou (a propósito, não durei 2 meses naquela universidade); em torno dos seus 60 anos resolveu experimentar maconha e, claramente já com seu humor alterado, insistia em dizer que não fez efeito (!). Ela também fez uma tatuagem na nuca pra homenagear netos, filhos e bichos de estimação; não cozinhava bem, mas se esforçava pra chuchu só pra eu levar marmita caseira pra São Paulo; ah, e tirava sarro do meu nariz e me fazia assistir filmes de terror desde pequenina só pra gente morrer de medo grudadinhas no sofá.

A lista é infinita e a cada recordação meu coração se expande ao passo em que se encolhe de tristeza. Às vezes, parece que sinto pena de mim mesma, assim como sinto pena dela, por ter partido num momento em que a vida ainda se revelava à sua frente com inúmeras possibilidades e surpresas. Que dissabor não poder vê-la envelhecer, de cabelos grisalhos e sabe-se lá com quantos cachorros resgatados sua casa já teria! E colocá-la num avião pra me visitar em Amsterdã? Nossa, que aventura seria!

O temperamento eloquente e por tantas vezes desequilibrado da minha mãe conflitava sempre com o meu; hoje realizo como somos parecidas em tantos aspectos. Grata que sou, eternamente, por ter aprendido a importância da honestidade e de enxergar beleza no simples, de buscar ser mais simples, tal qual enxergo meu estilo de vida na Holanda, fiel à minha essência e valorizando muito mais o imaterial. Minha mãe me apontou esse caminho.

Apesar das memórias tão alegres e singelas, todo dia, sem exceção, sinto uma pontada de tristeza pela perda dos meus pais. Às vezes a pontada se transforma num buraco, dentro do peito, corroído por uma sensação de melancolia ou solidão, quando não aquele nó na garganta.

Não perdi meus pais quando criança e tampouco me abandonaram; ainda assim, me sinto órfã. Como se eu tivesse sido arremessada ao mundo pra nunca mais ter aquele colo de conforto inigualável, incomparável, que somente um pai ou uma mãe podem proporcionar.

A chegada do Dia das Mães nunca agravou minha tristeza, pois esta é inerente a qualquer condição; porém, algo mais profundo me toca este ano e talvez seja mesmo essa sensibilidade à flor da pele em todos nós, frente à batalha contra a pandemia, intensificada pelas vidas de entes e amigos queridos que tem partido. Sinto muito por todos que hoje enfrentam o luto.

Posso afirmar que não é nada simples lidar com a certeza de que nunca mais terei aquele abraço, aquelas palavras assertivas de que tudo vai ficar bem, o toque da pele ao fazer carinho em mim, o sorriso ao me reencontrar depois de uma viagem, o amor incondicional que só e tão puramente existe de mãe e pai para filho. Mas tudo isso só existiu porque esse amor era grande demais e nada pode tirá-lo de mim. Eu sei o quão amada fui.

A todos os filhos ou mães que lêem esta mensagem: do fundo do meu coração, que este domingo e tantos outros momentos sejam imensamente especiais pra vocês. Nada, mas nada é mais grandioso que esse laço, visceral e essencial e tão natural quanto o ar que a gente respira.

Comentários

O comentário será moderado pelo admin antes de ser exibido
Leandro Camargo Neves
Kkkk.
Essa do vestido, eu não sabia.
Que faculdade vc entrou e saiu? Nem sabia tb.
Tmj
Guide Me To
Pois é, a tia pode contar bem sobre a história do vestido, a mãe achou vergonhoso! hahaha
E a facu foi o Mackenzie... não curti e fui pra Metodista!
Helena Montanarini
Malu que texto comovente. Feliz dia mães, para as que estão daqui na terra e às mães que estão no céu em forma de estelas nos abençoando de lá todos os dias 🙏❤️
Guide Me To
Helena querida fico feliz que o texto lhe tocou de alguma forma. Feliz dia das mães para todos esses seres maravilhosos aqui, no céu… como vc falou. Bjao
Marcela Senise
As lágrimas entre os sorrisos escorrem lendo essa sua declaração de amor.
Você sempre muito delicada com as palavras que te ajudam a expressar seus contos.
Sinta se abraçada
Ma
Guide Me To
Ma querida me senti abraçada por você. Obrigada pelas palavras carinhosas e por compartilhar das minhas emoções.
Patrícia Serra
Amiga seu texto me fez viajar no tempo e me recordar de muitos momentos com sua mãe! Conversas, conselhos, broncas e sermões! Sim, vcs foram muito amados por ela, e por seu pai!!
Pra mim o dia das mães passou a ter um outro olhar depois de ser mãe, ainda que seja um dia especial, procuro não sobrevalorizar e prefiro criar memórias afetivas durante o ano todo, junto ao meu filho!! Parabéns pelo texto!! Um beijo enorme, saudades!!
Guide Me To
Amiga querida você certamente lembra de tantas dessas memórias que tenho da minha mãe e quantas delas vc fez parte!! Que lindo saber da forma com a qual vc nutre essa data com o Antonio! Beijo com saudade
Thais Santaniello
Ai, querida...esse texto foi direto no coração e nas minhas lembranças do meu pai. Obrigada ❤
Guide Me To
Querida nossos pais deixam uma marca tão bela e profunda, não é mesmo? E que bom ficam as lembranças pra nos alegrar também. Beijo com carinho
Fabrícia Nogueira
Querida sua história toca muito meu coração 💓
Eu compartilho de uma história muito parecida uma mãe não convencional porém incrível que me deixou tantos aprendizados maravilhosos apesar do pouco tempo que estivemos juntas.
Já me senti tanto como você se sente mas posso te dizer que depois de quase 30 anos sem ela do meu lado, aprendi também que tudo muda.
Hoje sinto a presença e a energia dela o tempo todo cuidado de mim.
E cada lembrança me traz um sorriso e uma coisa muito boa, serena, tranquila...
E não mais aquele aperto no coração como antes.
O Dia das mães sempre vai existir e elas também❤️✨🙏🏻
Uma homenagem linda para todas mães que já não estão aqui em matéria mas continuam em luz, amor e energia😘
Guide Me To
Fa querida que relato mais lindo o seu… é tão bom quando temos com quem compartilhar esses sentimentos, com identificação, e me deixa tranquila saber que esse aperto angustiante vai se tornando mais sereno. Obrigada por dividir sua experiência comigo. Beijo bem grande
Fabíola
Mães... o que seria de nós sem elas, sem o aprendizado que recebemos ao longo das nossas vidas... Parabéns a todas!
Guide Me To
É verdade, Fa! Como elas são grandiosas! Bjao
Paula
Eu sou mãe de duas, e entendi que essa é minha missão na terra.
Erramos querendo acertar, eu aprendo todos os dias com elas que ja são capazes de quebrar todas as barreiras que eu ainda não consigo.
Amor incondicional e eterno.
Te deixo hoje todo meu carinho e um colo de mãe para quando você precisar ou querer!
Guide Me To
Que linda sua mensagem, Paula! Sei o quanto você sempre se dedicou e se doou para suas pequenas. Você é uma super mãe, sei bem disso, e sei que as meninas também tem essa certeza. Obrigada pelo carinho, beijos saudosos de vc.
Julia
Ver seus sentimentos organizados em palavras é de uma grandeza, minha amiga! Acredito que ter clareza sobre os processos da vida seja uma das maiores chaves dessa existência! Obrigada por compartilhar! Morro de saudades! Amo você e sua mãe que conheci em pensamentos! Beijos grande :)
Guide Me To
Amiga vc acompanhou toda a jornada deste projeto que preenche meu coração e para o qual me dedico inteiramente e com tanto amor! Obrigada por sempre dizer as palavras certas e estar ao meu lado!
Marines timoni
Que triste .Amo você bjs
Guide Me To
Te amo e muita saudade
Sirlei Casavechia
Malu, lindo texto!
Como se diz: “Falar das mães é falar de Deus, pois no coração delas está o verdadeiro amor.”
Bj❤️s
Guide Me To
Que feliz receber sua linda mensagem, Sirlei! Obrigada pelo carinho e muitos beijos pra vc!
Fabiola
Belo artigo! minha Mãe falou exatamente o que vc disse quando ela perdeu a sua Mãe, que ela se sentia “órfã”. Relacionamento de Mãe e Filha é complexo, tb lindo, muitas lições aprendidas, muitos choros tristes e alegres, mas é amor incondicional de Mãe, que nos faz sentir que não importa o que acontecer, vai ficar tudo bem.
Guide Me To
Exatamente, Fabi, seja esse a fonte da máxima suprema do que é realmente um amor incondicional! Fico contente que você gostou da leitura e relembrou algo tocante também.
Erica Rabecchi
Eu nao perdi meus pais ainda, mas vivo à distancia deles ha tres anos. Tres anos sem o toque deles, sem o abraço e principalmente sem as palavras da minha mae e aquele olhar que te cura, de qualquer coisa. Lindo seu texto. Emocionante e brilhante, como voce è e sempre foi, desde quando te conheci 15 anos atras. Um beijo enrome3
Guide Me To
Consigo imaginar como é difícil ficar longe deles, querida, ainda mais de uma família italo-brasiliana calorosa como a sua, e como elas geralmente são. "Aquele olhar que te cura", como vc diz, expressou em tão poucas palavras exatamente o poder de nossas mães. Obrigada pelo elogio e carinho que me confortam e trazem a certeza de que estou no caminho certo com o meu site :) Beijos saudosos
Jorge Sato
Lindo texto. Malu. De uma sinceridade e sensibilidade ímpar. Muito obrigado por compartilhar essas palavras e memórias conosco. Grande abraço.
Guide Me To
Jorge, eu que agradeço seu carinho e por dedicar seu tempo para esta leitura. Grande abraço
Bruno Meyer
Malu, acabo de ler o texto, dois dias depois do Dia das Mães, e me comoveu mesmo assim. Que grata lembrança!
Um beijo carinhoso em você, e com saudades,
Bruno
Guide Me To
Obrigada pelo carinho, Bruno, querido! E por sempre prestigiar minhas escritas e jornada. Beijos
Patricia Gomes
Malu! Adorei ler! Conforme imaginava as cenas também me lembrava daquilo que vivi tanto com minha mãe e tb com o Theozinho, pensando em que marca deixarei nele. No fim do ano o Romeu nasceu e agora por aqui são dois meninos. É sempre bom ler o que escreve, é sempre bom refletir sobre as palavras. Um grande beijo! Pat
Guide Me To
Pat! Que bom receber sua mensagem! Tenho certeza que deixará a melhor marca no Theozinho e agora também no Romeu, super mãe que vc é! Quero conhecer seu novo filhote quando reencontra-la. Beijão e obrigada pela leitura
Letícia Duque Guidotti
Malu querida, sua mãe sempre foi uma peça, zuava a gente e caia na risada!! Sempre muito comunicativa e animada!!! Guardo boas lembranças dela, sempre com o sorriso no rosto e pronta para me zuar do vaso que entupi em uma viagem que fiz com vcs!!! Kkkk
"Vishi Letícia " ela dizia e ria.
Guide Me To
Querida, essa história do vaso entupido jamais será esquecida!!! E vc lembra que o encanador chegou assoviando como se fosse um trabalho rotineiro tranquiiiilo e quando se deparou com o estado calamitoso do vaso - Dio mio!!! Realmente minha mãe era uma peça rara! Que bom vc tem essas lembranças também.